fbpx

BLOG

outubro rosa

Outubro Rosa: implantes mamários interferem no autoexame? Descubra!

Câncer de mama é uma doença séria, mas que, se diagnosticada precocemente tem grandes chances de uma recuperação completa. E conscientizar as mulheres sobre a importância do autoexame e de demais processos capazes de gerar uma identificação prematura do problema é, justamente, o grande propósito do movimento Outubro Rosa. 

Mas, e aquelas que possuem implantes mamários? Elas também podem fazer o autoexame e demais investigações para prevenir um estágio avançado do câncer de mama?  

Essa é uma dúvida muito frequente entre as mulheres com próteses de silicone — portanto, logo “de cara”, queremos esclarecer que: prótese mamária não impede nenhum tipo de cuidado com o próprio corpo!  

Na cirurgia de aumento dos seios, a inserção do implante vai ser sempre ou subglandular, ou subfascial ou submuscular — em qualquer um dos casos, o silicone é colocado abaixo da glândula mamária. Portanto, sim, mulheres com implantes mamários podem e devem realizar normalmente tanto o autoexame quanto todos os procedimentos necessários para um eventual diagnóstico da doença, como é o caso da mamografia.  

A seguir, falaremos mais sobre o assunto, acompanhe!  

Com que frequência e como realizar o autoexame com implantes mamários?  

autoexame de câncer de mama é feito da mesma maneira — tanto para quem tem implantes mamários quanto para quem não tem. Ainda, em ambos os casos, é importante que o autoexame seja feito pelo menos uma vez por mês, para verificar se não há a presença de algum sintoma da doença.  

Passo a passo para o autoexame 

Em primeiro lugar, habitue-se a olhar diariamente para as suas mamas com atenção — assim, fica mais fácil perceber alguma mudança na aparência delas, no que se refere ao tamanho, ao formato e à coloração, por exemplo. 

Pelo menos uma vez ao mês, siga as etapas abaixo descritas.  

Etapa # 1 

Posicione-se em frente ao espelho, coloque as mãos na cintura e, depois, para cima — nas duas situações, verifique a simetria dos seios. Observe se há diferença no formato das mamas

Etapa # 2 

Observe, também, se há algum sinal aparente nas mamas (incluindo nas aréolas) — como inchaço, protuberâncias, coloração diferente da normal, manchas, inversão do mamilo, erupção cutânea, secreção saindo dos mamilos, ondulação ou enrugamento da pele na região dos seios. 

Etapa # 3 

Ainda na frente do espelho, ou, se preferir, na hora do banho, embaixo do chuveiro, ou mesmo deitada em um lugar confortável, coloque uma mão atrás da nuca e, com a outra mão, massageie as mamas. Toque a mama direita com a mão esquerda e vice-versa. Faça movimentos lentos e circulares — seguindo um padrão para cobrir toda a região mamária (pode-se começar pela arte perto das axilas ou pelos mamilos) — e observe se há algum tipo de caroço ou nódulo na região

Etapa # 4 

Do mesmo jeito, massageie também a região das axilas, visto que o tecido mamário se estende até lá. 

Etapa # 5 

Pressiona, de forma suave, os mamilos, para ver se sai algum tipo de secreção — você pode fazer isso usando o dedo polegar e o indicador. 

Etapa # 6 

Toque também as aréolas dos seios para observar se há secreções no local. 

Etapa # 7 

Caso você note qualquer uma das alterações citadas acima, procure um médico imediatamente! 

É crucial, no entanto, estar ciente de que o autoexame não substitui as consultas de rotina ao médico nem a realização periódica do exame de mamografia — que, a partir dos 40 anos de idade, precisa ser feita, de preferência, anualmente; ou, pelo menos, a cada dois anos. Já em caso de histórico de câncer de mama na família, o recomendado é que a mamografia seja realizada anualmente e a partir dos 35 anos. No entanto, siga sempre as recomendações do seu médico!   

Cuidados gerais para prevenção do câncer de mama 

Abrace a causa do Outubro Rosa, e mude seus hábitos em prol da sua saúde! 

Segundo o Ministério da Saúde, em torno de “30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis”, como por exemplo: 

  1. Praticar atividade física; 
  1. Alimentar-se de forma saudável; 
  1. Manter o peso corporal adequado; 
  1. Evitar o consumo de bebidas alcoólicas; 
  1. Amamentar. 

Gostou deste nosso conteúdo sobre a relação dos implantes mamários e a realização do autoexame, bem como demais procedimentos para rastrear indícios do câncer de mama?  
 
Então, não deixe acompanhar o nosso blog — lá, você encontra diversos conteúdos sobre beleza e saúde!  
 
Aproveite e leia também: 8 mitos e verdades sobre prótese mamária

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Envie uma mensagem para
a Dra. Silvia

Receba Conteúdos Exclusivos

TEM ALGUMA DÚVIDA?

Faça sua pergunta sobre cirurgias, recuperação e outros
temas diretamente para a Dra. Silvia Forster